18 de março de 2015

Vereadores cobram comprometimento de deputados em caso das blitzes do Detran


Após tomar conhecimento do pedido feito pelo deputado estadual Edson Albertassi (PMDB) ao presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) para que as blitzes em Volta Redonda fossem cessadas, alguns vereadores se manifestaram durante a sessão desta segunda-feira (16). Isto porque, o vereador Fernando Martins (PSDC) usou a tribuna para informar aos demais parlamentares detalhes sobre a solicitação feira por Albertassi.


O primeiro a falar sobre a atitude do deputado foi o vereador e presidente da Comissão Especial de Inquérito, destinada a apuração das possíveis irregularidades cometidas durantes as blitzes do Detran no município, Washington Granato (PTB).


- Nossos deputados poderiam se dedicar em defender mais a população, exigindo, de forma comprometida, que a corrupção instalada no Detran chegue ao fim. Não basta parar com as blitzes, temos que apontar as ilegalidades, e culpar de forma austera os envolvidos - afirmou.


Granato ainda falou que os parlamentares devem assumir definitivamente sua função e divulgar amplamente as irregularidades, visando alertar a população sobre os absurdos que estão sendo cometidos pelo Detran.


- Ofício é um comunicado formal entre duas partes. Nossa função é muito mais do que isso. É mostrar o que está acontecendo. Tirar a sujeira debaixo do tapete e trazer à tona todas as corrupções que estão sendo escondidas em nosso Estado. Chega de IPVA caro e basta de valores exorbitantes fixados para remoção e diárias nos depósitos do Detran - argumentou.


O vereador Welderson Sidney da Silva Teixeira, o Dinho (PSC), também se manifestou. Segundo ele, a ação do deputado é positiva, no entanto, poderia ter sido mais cedo, visto que sua influência política permite atitudes mais ostensivas.


- Tudo começou graças ao trabalho desta Câmara Municipal, que criou uma comissão para averiguar as suspeitas de ilegalidade. As blitzes podem ter parado em Volta Redonda, mas agora estão acontecendo em Arrozal. Não é porque foi para outra cidade, que vamos esquecer do problema. É muito mais sério do que pensamos - disse.


IPVA


Indignado com o valor do IPVA, o vereador Maurício Batista (PTN) relembrou, ainda durante a sessão, que o deputado Albertassi votou contra a redução do imposto, colocado em votação recentemente da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).


- É um absurdo um deputado eleito pelo nosso Estado, potencialmente por Volta Redonda, votar contra a diminuição do valor de um imposto que é um dos mais caros do país. Eu sinceramente não entendo a atitude dele. Como vereadores não podemos fazer nada. São eles, os deputados estaduais, que precisam defender a população nestas questões. E, pelo visto, não estão fazendo. - frisou.


Valorizando o trabalho desenvolvido pela Comissão Especial de Inquérito - que pretende entregar o relatório final ao Ministério Público, solicitando a anulação das multas e a restituição dos valores já recebidos -, o vereador Nilton Alves de Faria, o Neném (PC do B) deixou claro que todo trabalho parlamentar contra as ações abusivas cometidas pelo Detran teve início após o requerimento aprovado na Câmara Municipal.


- Nosso deputado poderia ter tomado uma providência há algum tempo. Esse problema não é novo. Não tem pra onde correr. Com todo respeito ao deputado Albertassi, tudo começou aqui na nossa Câmara. Basta acompanhar os jornais de grande circulação em nossa cidade. Divulgar ações gratuitamente não vale a pena. Isso é atitude de papagaio de pirata e o nossa população merece políticos comprometidos - salientou.


Já o vereador José Martins de Assis, o Tigrão (PMDB) contou sua própria experiência, revelando que conhece o funcionamento do Detran, completando que não é novidade a identificação desse tipo de irregularidade.


- Não dá mais para aguentar esse tipo de conduta por parte de órgãos importantes como este, muito menos o aproveitamento deste momento para valorizações. O foco precisa ser o povo que, por sinal, já está cansado - completou.


Edson Quinto (PR) também pediu a palavra e seguiu a mesma linha dos demais vereadores, citando um caso contado pelo jornalista Aurélio Paiva, durante o primeiro dia de trabalhos da Comissão, na última sexta-feira.


- Chegamos ao cúmulo de em uma mesma apreensão veicular, o agente colocar nos autos de infração e remoção endereços diferentes. É falta de respeito e crime uma mulher, provavelmente terceirizada, assinar como responsável de uma infração. Está claro na legislação que os envolvidos nestas blitzes precisam ser Agentes de Trânsito concursados. É muito absurdo acontecendo sem ninguém fazer nada. Nossa comissão quer punir todos que agiram com arbitrariedade contra a população. Algo precisa ser feito e a Câmara Municipal irá fazer - concluiu.


Mais notícias no site: http://www.destaquepopular.com.br/16366/Vereadores-cobram-comprometimento-de-deputados-em-caso-das-blitzes-do-Detran.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário