30 de janeiro de 2015

Casal é preso suspeito de matar o próprio filho de três meses em Quatis


Policiais militares prenderam um casal suspeito de matar o próprio filho, de apenas três meses, no dia 4 de outubro do ano passado, no bairro Barrinha, em Quatis. José Aldo de Almeida, localizado em Santa Rita de Cássia, em Barra Mansa, e Luana no distrito de Bulhões, em Porto Real, foram presos e levados para a delegacia de Porto Real.


Os pais afirmaram que o filho morreu após cair da cama onde estava e sofrer traumatismo craniano. Porém, de acordo com o delegado Nei José Ramos Loureiro, o casal apresentou versões diferentes em depoimento. Após ser confrontada pelos investigadores, a mãe do bebê, Luana Vidal da Silva, mudou a versão e passou a responsabilizar o marido e pai da criança, José Aldo de Almeida, pela morte.


Em novo depoimento, José Aldo confessou ter "pressionado com toda a força o crânio do bebê" para que ele parasse de chorar, enquanto Luana seguia para uma oca de fumo para comprar drogas. O crime ocorreu no bairro Barrinha, em Quatis.


Segundo a polícia, José Aldo e Luana são usuários de crack e já tinham perdido a guarda dos outros dois filhos. O delegado pediu a prisão temporária do casal, que já foi decretada pela Justiça. José Aldo foi encontrado no bairro Santa Rita de Cássia, em Barra Mansa, e Luana no distrito de Bulhões, em Porto Real. Os presos respondem por homicídio doloso qualificado (crime hediondo) e podem cumprir até 30 anos de prisão.


Mais notícias no site: http://www.destaquepopular.com.br/15831/Casal-e-preso-suspeito-de-matar-o-proprio-filho-de-tres-meses-em-Quatis.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário